Imagem

 

A prática de atividades físicas na terceira idade proporciona inúmeros benefícios na vida dos idosos, como auxílio na prevenção de doenças e contribuição para a qualidade de vida. Na Academia da Saúde de Matureia, idosas têm a oportunidade de praticar diferentes exercícios físicos sob orientação do Profissional de Educação Física do Núcleo Ampliado de Saúde da Família (NASF), Édipo Alves.

Os participantes da academia realizam atividades como alongamentos, fortalecimento muscular, aeróbica, circuito funcional, danças entre outros exercícios orientados por Édipo Alves, de acordo com aptidão física das participantes.

As aulas de educação física acontecem todas as semanas, das terças-feiras às sextas-feiras, das 6:20 às 7h horas da manhã. Nas terças-feiras e quintas-feiras as aulas também acontecem durante a parte da tarde, com início às 5h horas da tarde.

Por meio das aulas, os participantes praticam exercícios físicos que proporcionam o melhoramento do equilíbrio, coordenação motora, velocidade e agilidade. Movimentar o corpo melhora a disposição para as atividades do dia a dia dos idosos quando a mobilidade e a força muscular ficam mais comprometidas na fase da terceira idade.

Além disso, a atividade física auxilia na prevenção ou tratamento de doenças, como a depressão, osteoporose, diabetes e doenças cardíacas, assim como, traz benefícios sociais e psicológicos para idosos e pessoas de todas as idades, como o aumento da autoestima e a confiança.

 “Durante a prática de exercícios nosso corpo produz endorfina, substância que promove a sensação de bem-estar no organismo. "A atividade física mais intensa requer um esforço. Isso traz desgaste e por conta disso, o organismo libera um 'analgésico natural', que é a endorfina. Depois que começam a vida ativa com atividade física, a qualidade de vida de um uma pessoa idosa melhora muito. “Menos dores, menos limitações, mais disposição para tudo. Menos remédios, menos limitações para fazerem determinados movimentos necessários no seu dia a dia e com isso o idoso se sente mais confiante, mais feliz e mais empolgado com tudo. Além dos benefícios para o corpo, o exercício aumenta a oxigenação do cérebro. Ou seja, pessoas ativas tem menos risco de ter Alzheimer do que os sedentários”, explicou o Profissional de Educação Física, Édipo Alves.

“A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda que os adultos aumentem o tempo de atividade física semanal para 300 minutos – até uma hora de exercícios por cinco dias ou 40 minutos por sete dias – ou façam 150 minutos de atividade física intensa por semana, quando não tiver contra indicação”, informou Édipo.